Comboio para Porto: horários, preços e bilhetes

Capital de distrito, Porto é a segunda maior e mais populosa cidade de Portugal. Estende-se pelas margens do Douro, cruzado por várias pontes que oferecem travessia, enquanto em baixo ainda se divisam os barcos rabelos, transporte tradicional dos barris do vinho que deu nome à cidade. A Invicta, como é conhecida, é uma miríade de vegetação, casario e edifícios seculares e edificações modernas que salpicam toda a extensão de um rio que serpenteia por entre socalcos e declives. A estação de caminhos-de-ferro de S. Bento é um ícone pela sua beleza arquitetónica e requintado trabalho em azulejo. Fica no coração do Centro Histórico, classificado como Património Cultural da Humanidade, no qual se destacam a Torre dos Clérigos, a Livraria Lello & Irmão; Irmão ou a Ponte de D. Luís. Em S. Bento obtém-se ligação com a estação de Campanhã, a principal do Norte do país, que recebe todo o tráfego proveniente da linha do Norte e dos itinerários suburbanos que nela convergem: a linha de Aveiro, a de Braga, a de Caíde/Marco de Canaveses e a de Guimarães. No Porto, existe uma extensa rede de transportes: entre Metro e autocarros, é possível chegar quer à Fundação de Serralves quer ao Palácio de Cristal, ambos com os seus belíssimos jardins; passear pela zona da Ribeira ou pelo Mercado do Bolhão, a Sé ou o Teatro Nacional São João. E para os amantes da gastronomia, recomendam-se Tripas à moda do Porto, prato que dá o nome aos habitantes da urbe – Tripeiros – ou a Francesinha, prato baseado na tosta francesa que esta cidade recriou, adicionando-lhe o molho característico, elevando-o à categoria de petisco de culto.